Skip to main content
Marta Peral Ribeiro

Marta Peral Ribeiro
– Consultora de Comunicação –

Repensar a estratégia para os dispositivos móveis

O mundo tornou-se digital. Nunca usámos tanto os smartphones, os tablets ou os assistentes virtuais como hoje em dia. Mas em que é que isso influencia as marcas e, em particular, o marketing digital? Em que medida é que as empresas precisam de adaptar a sua estratégia de comunicação?

Marta Peral Ribeiro
– Consultora de Comunicação –

Repensar a estratégia para os dispositivos móveis

O mundo tornou-se digital. Nunca usámos tanto os smartphones, os tablets ou os assistentes virtuais como hoje em dia. Mas em que é que isso influencia as marcas e, em particular, o marketing digital? Em que medida é que as empresas precisam de adaptar a sua estratégia de comunicação?

3 factos

8x mais acesso móvel

Segundo os dados do Bareme Internet, publicados pela Marktest, houve um aumento exponencial do acesso à internet via móvel na última década em Portugal: usamos agora oito vezes mais os dispositivos móveis.

gráfico sobre utilização da internet por plataformas

66% escolhem o smartphone para aceder à net

O mesmo relatório indica que, em 2020, os smartphones tornaram-se a plataforma favorita de acesso móvel da maioria dos portugueses.

7,2 milhões de portugueses usam smartphone

Outro estudo da Marktest aponta para mais de sete milhões o número de habitantes que utilizam ativamente os smartphones.

Para que usamos os dispositivos móveis?

  • Comunicar
  • Entretenimento
  • Ler notícias
  • Fazer pesquisas sobre todo o tipo de temas
  • Conhecer melhor as marcas (ou novas marcas)
  • Ouvir podcasts
  • Efetuar pagamentos
  • Fazer compras
  • Encomendar comida
alguém a fazer um pagamento onlineFonte: @screenpost, Unsplash

O que é mobile marketing?

É o marketing digital otimizado para os dispositivos móveis, sejam telemóveis, tablets ou assistentes virtuais. Através de uma série de funcionalidades oferecidas pelos aparelhos móveis, uma marca pode relacionar-se com o seu público.

Mais do que uma maneira de se conectar com os clientes, o mobile marketing é um investimento que permite que a marca influencie as suas escolhas e se diferencie no mercado. Existem diversas maneiras de levar a cabo uma estratégia destas, nomeadamente através de campanhas e ações exclusivas para mobile.

Por que investir numa estratégia para mobile?

  1. Relacionamento com o consumidor
    Com a adaptação da estratégia para mobile, verifica-se o aumento da interação com o público. Como a maioria das pessoas possui um dispositivo móvel, o marketing via mobile é mais acessível.
  1. Tempo é tudo
    No seguimento do ponto anterior, a marca pode alcançar rapidamente o consumidor e vice-versa – e tempo é dos maiores bens que temos. Além disso, quem é que não gosta de ser o primeiro a saber uma novidade?
  1. Aumento do e-commerce e do m-commerce
    Cada vez mais os utilizadores compram online a partir dos seus dispositivos móveis, sobretudo desde a pandemia. Segundo os dados da Statista, no terceiro trimestre de 2020, cerca de 40% de utilizadores em Portugal fizeram compras via mobile.
  1. Aumento do número de leads e de vendas
    Aumentando o m-commerce, gera-se também um número mais elevado de leads, que amplificam as possibilidades de vendas e a probabilidade de fidelização o cliente.
  1. Evolução das Apps
    A tendência crescente é de os consumidores descarregarem as aplicações das marcas, para poderem pesquisar ou adquirir os seus produtos e/ou serviços e pela facilidade de interagir com a marca.
  1. GPS, um aliado que conduz o consumidor ao lugar certo
    Uma campanha segmentada de acordo com a localização do consumidor pode ser bastante eficaz, atendendo a que os consumidores consultam frequentemente os seus smartphones e será fácil atraí-los se a oportunidade estiver, literalmente, ao alcance.
  1. Campanhas para épocas de férias
    É quando estão de férias que os consumidores mais consomem informação via móvel. Por isso, apostar em campanhas para essas alturas é mais eficaz
utilizador um dispositivo mobileFonte: @proxyclick, Unsplash

Como agilizar a estratégia de mobile

1

Navegação user friendly

Este é um fator crucial para manter o interesse do utilizador: o website da marca tem de estar devidamente otimizado para mobile. Ao entrar no site deve ter um acesso fácil e rápido às informações, para que a experiência seja positiva. Caso contrário, o mais provável é abandonar a página por estar desconfigurada ou apresentar outro tipo de constrangimentos tecnológicos.
2

Criação de uma App

Quando a marca dispõe de uma aplicação própria a conexão com o cliente tende a aumentar. Porque este pode facilmente consultar e adquirir produtos e serviços da marca, além de poder comunicar mais facilmente com a empresa. Ou seja, torna-se parte do seu dia a dia.
3

Loja online otimizada

Configure todos os elementos inerentes à venda, seja relativamente à aquisição produtos ou serviços, ou para efetuar reservas online se for relevante para o negócio em questão. Os gatilhos que apelam a ação também impulsionam a decisão, como por exemplo os botões que indicam «compre aqui» ou «reserve já».
4

Campanhas de SMS

As campanhas de marketing via mensagem de texto (SMS) são económicas e eficazes. Servem para transmitir promoções, ofertas, descontos exclusivos e lembretes aos clientes. E, ao recebê-los, o cliente tem tendência a lê-los imediatamente, o que não acontece tanto com email.
No entanto, é fundamental moderar o número de SMS a enviar e a sua relevância, porque ao receber mensagens em excesso perderá o interesse rapidamente.
5

Utilizar QR codes

Os QR codes são cada vez mais usados pela facilidade com que fornecem informações ao consumidor. Ao aproximar o dispositivo móvel do código, o utilizador será imediatamente encaminhado para uma determinada página. A funcionalidade do QR code é muito usada, por exemplo, ao nível da restauração (para mostrar menus) e para mostrar mais informações sobre um produto (na embalagem).
6

Campanhas por localização

Ativando anúncios configurados por GPS com ofertas exclusivas ou descontos, o consumidor será notificado quando estiver perto do espaço comercial relativo a marca, o que aumenta a probabilidade de adesão. Esta estratégia é particularmente útil para negócios locais.

O que é que o utilizador realmente valoriza?

Simplicidade – uma comunicação clara e descomplicada mantém o leitor motivado.

Imagens de qualidade – Entre quantidade e qualidade, opte pela qualidade. Imagens com uma boa definição e uma boa iluminação têm um grande impacto.

Acesso às redes sociais – Através de botões na página, pode vincular os canais de comunicação da marca para que o visitante a possa conhecer melhor.

Informações relevantes – Desde as características dos produtos e serviços às fotografias que os representam, passando pelos contactos da empresa e os horários, tudo o que importa deve ser fácil de encontrar.

Próximos eventos Os calendários de eventos e lançamentos atraem os utilizadores, que gostam de saber as novidades em primeira mão.

Consistência da informação – A comunicação deve ser idêntica em todos os canais (redes sociais, email, cartões de visita, conteúdo do site, anúncios, etc), incluindo os externos (sites de terceiros que distribuam informação da marca).

Nova etapa, nova cara – De tempos a tempos, o tema da página deve ser renovado para acompanhar a própria evolução da marca.

Conclusão

Os dispositivos móveis tornaram-se, ao longo dos anos, os grandes companheiros do dia a dia de todos nós. Por isso, o utilizador de hoje em dia já não é só um utilizador. É um potencial novo cliente.

Como tal, as empresas mais atentas reconhecem a necessidade de acompanhar as exigências do consumidor, que através do smartphone decide se gosta ou não gosta de uma marca, se compra ou não um produto.

Assim, a estratégia de marketing digital precisa agora de ser redefinida, colocando o cliente no epicentro da ação para que a sua interação seja positiva e a marca faça parte da sua vida. E das Apps que integram o seu dispositivo móvel.